quinta-feira, 30 de junho de 2016

Mister Rococo e a questão, mudar por causa de homem?


As conversas no Lolichat Nacional sempre são bem legais, e ontem enquanto falávamos de anime, lembrei de uma foto que vivia circulando nas timelines lolita, e por ficar curiosa fui perguntar para as meninas. A Yume me ajudou, e achei finalmente do que se tratava: Mister Rococo!

Mister Rococo é um curta (curtinho mesmo, 14 minutos) sobre uma menina chamada Yuri (Aimi Satsukawa) uma lolita que desde pequena está acostumada a ser, digamos, mimada pelos pais com apenas coisas fofinhas. Ela conhece então Hiro e por ele ser muito fofinho (na concepção dela, porque olha...) eles acabam namorando. Porém, subitamente, Hiro "muda", e termina com Yuri, bem no meio da loja da Baby, the Stars Shine Bright!

(Alerta! Assista o vídeo primeiro que depois vem spoiler! Já vou deixar o filme aí no jeito pra você assistir, só clicar. Se quiser maior clica aí em expandir a tela no menu do vídeo que você não sai dessa página e ele fica em tela cheia)
Diz ele que gosta de garotas fortes, e pede desculpas para Yuri enquanto ela está no provador, saindo correndo da loja. Yuri sai correndo do provador, com o vestido da loja, e sem pagar sai correndo por aí, seguida pela atendente da Baby, bem bizarro.

Yuri depois descobre que Hiro está com uma garota que é lutadora, e os dois são meio que um casal. Assim, ela decide treinar e ficar mais forte para meio que dar a volta por cima.

Lolita tomando Whey, me senti representada. E maaano, eu tenho um moletom da ap parecido com esse.
No final, usam um ator bem bombado mascarado pra dizer que é ela (desculpa eu acabar com a magia do negócio) e a luta dela com a menina é bem bizarra, no fim tendo ela ganhando de forma meio estranha e indo abraçar o Hiro.

Eu gostei do filme até o meio. Ele segue meio o tema de Kamikaze Girls (Shimotsuma Monogatari), e também tem uma temática com a Baby the Stars Shine Bright que encanta a nós lolitas. Porém não acho certo para meus valores mudar por causa de homem. Se ela sentiu a necessidade de se transformar em alguém mais forte e provar pra si mesma que conseguia era uma coisa, agora, abraçar ele toda amorosa no final é pra ter no mínimo uma raiva. Era pra ela ter sentado a mão no Hiro que a estava meio que "enganando", fingindo gostar dela, não na menina que não tinha nada a ver. Mas enfim.

EDIT: Conversando com a Carolina Lopes no JP Fashion blogs, ela me deu uma nova perspectiva para ver essa questão, já que isso varia bastante de pessoa pra pessoa e ninguém é totalmente blindado com relação aos sentimentos, além do final ter ficado bem vago. E pode ser que o Hiro tenha sido apenas o estopim para a mudança dela, que gostava de tudo fofo e odiava coisas que ela achava que não eram fofas, para perceber que essas coisas não fofas podem ser bem legais também.

Mas que eu socaria o Hiro, socaria sim hahaha.

O que vocês acharam desse curta? Seria legal se houvessem mais filmes nos representando, não é?

2 comentários:

  1. Eu, particularmente, não acho certo mudar por causa de outra pessoa. Acredito que se alguém tem que gostar de você, é pelo que você é realmente, e se você tiver que mudar para agradar esse alguém, a pessoa vai estar ''amando'' um personagem, e não você. Claro que coisas bobas, como às vezes usar algo que o outro gosta, fazer um penteado e tals, são coisas até bacanas quando se gosta de alguém (desde que a pessoa também faça coisas para te agradar às vezes), mas mudanças radicais apenas porque o outro quer, não.

    E gente, onde ela achou o cara fofo? Socorro xD

    ResponderExcluir

Seja bem vindo (a)!
É muito gratificante ter sua opinião registrada aqui!
Deixe o link de suas redes sociais para que eu possa retribuir seu comentário. Todos os comentários são devolvidos.