segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Costura: headbow❤

Continuando a saga da fantasia que virou vestido, acabaram sobrando alguns retalhos, cuja maior parte não dava para fazer absolutamente nada. Primeiro pensei em fazer um headdress, mas minha paixão por laços comedores de cabeça falou mais alto.
O que sobrou

Comecei vendo o que poderia ser aproveitado. Como não havia tecido suficiente, usei um tecido próprio para forro no forro do laço. Não quis colocar renda pra não ficar muito carregado. Acabei optando por fazer esse detalhe que até agora não sei o nome (apelidamos de mini vassoura), aproveitando que os fios são da mesma cor do detalhe da padronagem.

E resultado foi esse! Fiquei muito contente com esse laço, acabou saindo melhor que o previsto!

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Novos brincos ❤

Desde que eu era pequena sempre tive problemas com brincos por causa da alergia. Era só colocar um na orelha para ver o inferno. Mas mesmo assim, sempre gostei de brincos, tanto que na adolescência, apesar da alergia, fiz o segundo furo e ficava sempre colocando brincos fofinhos e criativos.

Ultimamente andei sentindo falta deles nos outfits; há pessoas que dizem que eles não fazem falta, mas acho que eles dão aquele prazer secreto para aqueles que os usam, mais ou menos a situação de se usar bloomers fofinhos: mesmo que ninguém os veja, eles estão lá. Assim, andei comprando alguns por esses dias.


Esses dois comprei recentemente em lojinhas random. Gosto de usar os dois juntos, preenchendo os dois furos de cada orelha. Esses moranguinhos são tão fofos e combinam com a maior parte das coisas sweet do meu wardrobe.
Esse par recebi hoje, e achei muito bonito. É de fabricação nacional, da loja Pop Parade. Eles são tão bonitos e com uns brilhinhos tão meigos! A coisa que mais gostei neles é que apesar de ser um design simples eles combinam super bem com minhas prints açucaradas.

Eu gostei realmente de como ficaram. No Sugary, o mint é um pouco diferente da print, mas ainda assim combina. No Sugar Fairy Cake, parece que a cor do brinco foi tirada a base de tabela pantone de tão perfeita que a cor ficou.

Para o futuro, preciso encomendar alguns brincos em amarelo/rosa para combinar com algumas prints que estão pra chegar, além de um dourado e um vermelho e também um lavanda. Aliás, tem bastante vestido para chegar, mas só falta o correio cooperar. Também quero futuramente comprar alguns pares de brincos da Angelic Pretty, mesmo porque é minha brand favorita.

E vocês, também gostam de usar brincos combinando com o coord?

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Transformando uma fantasia velha em vestido lolita


Uma das coisas que adoro fazer, como muitos de vocês sabem, é transformar tudo que me rodeia em coisas "lolitáveis", ou seja, que sejam usáveis para lolita ou para o lolita lifestyle. Assim, tendo ganhado uma fantasia velha, meu primeiro pensamento foi "vou transformar isso em algo lolitável"!

Primeiramente, fiz um levantamento da peça. A saia da peça tinha os pregueados com aproximadamente 3m x 30 cm, um tamanho ótimo para uma saia lolita, exceto pelo comprimento, que é curto demais. Por isso, eu teria que mexer no "xale" para fazer o comprimento dar certo.

Como o xale foi cortado enviesado, consegui tirar duas tiras de aproximadamente 1,5 m para colocar na barra. Meu primeiro pensamento foi, "ah na pior das hipóteses daria uma saia lolita".


O próximo passo foi overlocar tudo. Como minha overlock principal ainda não tinha vindo na mudança, acabei optando por usar a GN6, que é mais lerdinha que a overlock que costumo usar. Conseguimos consertar ela recentemente, então estou com 3 overlocks em casa. Achei a GN6 meio pesada para se lidar, tive que enfiar o pé mais fundo do que estava acostumada, mas no geral é uma boa máquina para se trabalhar. Com tudo overlocado, foi a hora de juntar as peças e deixar a parte da saia pronta.

Depois da saia praticamente montada, era a hora do corpinho. O que havia sobrado do xale era um triângulo cuja hipotenusa tinha aproximadamente um metro e os catetos entre 40 e 50 cm, ou seja, muito pouco tecido! Como se sabe, trabalhar com xadrez também é infernal para a padronagem coincidir, então não foi fácil. Baseado nisso, eu desenhei um molde especialmente para o modelo, deixando o corpinho na frente mais alto e atrás mais baixo, para poder aproveitar o tecido no máximo.

O projeto ficou parado, por eu estar mal por uns dias; então semana passada decidi retomar. Como já havia cortado o molde no tecido, bastou apenas ir com paciência juntando as peças e fazendo os acabamentos e detalhes. Coloquei shirring também nas costas, porque é um vestido que quero usar no dia a dia com mais frequência.

E foi assim que ele ficou:


Uma graça né? Achei ele bem versátil, dando pra usar com blouses pretas, brancas e creme! Até fiz um outfit com ele no dia:
Foi muito legal ver o resultado final de tudo, e ainda estou querendo fazer um bow para esse vestido com os retalhos que sobraram. Vai ser ótimo para o inverno, já que esse tecido é meio que uma lã um pouco fina. Muito feliz que é mais um vestido para eu usar diariamente!

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Time After Time Capsule com Sebastian Masuda ♥

No dia 20 de janeiro aconteceu na Japan House em São Paulo o evento do renomado fundador da 6% Doki Doki e ícone da cultura Kawaii, Sebastian Masuda. O evento era gratuito e foi dividido em duas partes: na primeira, uma palestra com Sebastian, contando a história da cultura kawaii, e na segunda parte, que ocorreu na parte da tarde, o workshop, onde cada um deveria escrever uma carta para si mesmo daqui a 20 anos.

Ootd
Bow: Sugary Carnival, Angelic Pretty
OP: Sugary Carnival, Angelic Pretty
Meias: Angelic Pretty
Sapatos: Cotton Candy Feet
Bolsa: Cotton Candy Feet
Bangle preta: Angelic Pretty
Bangle rosa: Chocomint

O que tenho a dizer é que quem não foi infelizmente perdeu. Sebastian deu a palestra falando sobre a história de Harajuku, contando como ruas que eram fechadas nos finais de semana para o público se tornaram um ponto de encontro de jovens estilosos e com atitude, que começaram na década de 70 a se reunir para dançar, conversar e se divertir, e como face às críticas dos moradores da região acabaram nos anos 90 utilizando a moda como uma maneira de se expressar, se tornando o que conhecemos hoje sobre moda de rua japonesa. Foi muito incrível, Sebastian é super carismático e em vários momentos da palestra nos fez rir, sorrir e se emocionar com tudo.



Entre a primeira parte e a segunda, tivemos uma pausa para o almoço. Então fomos em grupo almoçar no restaurante. Eu logicamente estava no meu modo mais fino para comer haha:

Enfim. No meio da tarde começou o workshop e tinha realmente muita gente. Muita mesmo. Tanto que tivemos que ficar em uma fila enorme e ir entrando aos poucos. Lá foram disponibilizados papel, canetinhas e outros materiais para decorar as cartas. Não era permitido tirar fotos com Sebastian no meio do workshop, então quem terminasse já deveria deixar o recinto para as outras pessoas poderem participar também. 


Quem quisesse tirar fotos com o Sebastian deveria esperar até as 18 horas para poder fazê-lo. Assim, enquanto isso, fomos ao Starbucks para matar um pouco de tempo. Foi muito maravilhoso!
Uma publicação compartilhada por Ana Carolina (@teaandmacarons) em

Finalmente chegou a hora de tirar fotos com o Sebastian. Primeiro foi feita a foto em grupo e depois cada um na fila poderia tirar uma foto com ele.




O evento foi muito gratificante, valeu a pena ter acordado as 4 da manhã para conseguir chegar a tempo haha (problemas de quem mora no interior). Agora é só esperar, que esse ursinho com nossas cartas será exposto nos jogos olímpicos de 2020 em Tóquio e daqui a 20 anos retornará para nos trazer nossas cartas!

Destaques do mês de Janeiro/2018

Janeiro chegou ao fim com muitos posts maravilhosos no Alternative Fashion & Lifestyle Blog Network, e fica até difícil escolher um post só de cada blogueira. Então aproveitem e visitem os blogs porque o conteúdo está imperdível!

A Bárbara, do Sussuro do Ar, fez um post sobre a Coleção Encantada e Review do Ateliê Magia Store! Cada peça uma mais linda que a outra e de uma delicadeza que chega a ser mágica!

A Elisa, do Fleur d' Elise, fez um post sobre o primeiro meeting do ano da comunidade portuguesa!

A Jéssica, do Lírios e Margaridas, fez um post contando como foi a final do Ribbon Fashion Contest!

A Ellen, do Candylicious, fez um post sobre os macarons que ela comprou!

Espero que tenham gostado dos destaques do mês! E se você tem um blog e gostaria de participar do grupo de blogueiras alternativas mais charmoso desse Brasil, não esqueça de mandar mensagem na página do Alternative Fashion & Lifestyle Blog Network!


quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Semana de perdas para a moda japonesa


Depois do anúncio do fechamento da Usagiyouhinten (loja de segunda mão) em fevereiro, e do provável fechamento da também loja de segunda mão Takoyaki Co., foi a vez da Baby de Nova Iorque anunciar seu fechamento para o começo de março.

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Um novo recomeço para Moitié


Uma das brands mais icônicas em lolita – e uma das mais inacessíveis – sem sombra de dúvida é a Moitié. Sua inacessibilidade estava ligada à dificuldade de comprar coisas da marca, ao preço salgadíssimo e pelos tamanhos mínimos que não contemplavam a maioria da comunidade lolita. Apesar de icônica, ao longo dos anos a Moitié acabou perdendo espaço para outras marcas que foram se adaptando aos tamanhos e às necessidades das lolitas, como Angelic Pretty, e o mercado tão abastecido de opções gothic que são as lojas do Taobao. Pessoalmente, a única vez que me recordo de ficar ansiosa por algo referente ao Mana foi aquele show que iria acontecer no Brasil mas que não aconteceu e deu muita dor de cabeça para os fãs – isso foi em, 2012?

Por muito tempo, fãs da Moitié temiam pelo pior, que a marca viesse a fechar. Lojas físicas fechando lentamente ao longo dos anos, Mana sendo removido das Gothic & Lolita Bibles, a redução de releases, e quando havia eram sempre coisas sem nada de muito “uau”. Contudo, a realidade presente vem se mostrando bastante otimista. A entrevista de Mana para a Wunderwelt, com lolitas não japonesas podendo enviar perguntas, a participação da marca como convidada em um evento na China, além da transferência da posse da marca da Maglaia para a TANAQRO em 2017, que faz com que a Moitié consiga alcance mundial. Os questionários do Google disponibilizados pela Moitié para saber quais peças as lolitas gostariam que fossem relançadas já foi um passo muito importante da marca ano passado, mas essa semana algo mais incrível ainda aconteceu.

A página da Moi-même-Moitié anunciou ontem que a marca e o próprio Mana (!!!) serão convidados no evento chamado Sakura-Con, em Seattle (EUA), entre 30 de março e 1º de abril (não, não é pegadinha gente). Isso é inédito, muito especial e mostra que a marca está começando a se adaptar a outros mercados que não apenas o japonês e o chinês. Pessoalmente fico muito feliz com esse novo recomeço da Moitié, e gostaria que fosse uma porta para contemplar tamanhos maiores e para reduzir os preços de mercado das prints da marca de segunda mão. Com as ondas OTT em voga, primeiro sweet, e agora classical, eu poderia jogar meu palpite que num futuro mais próximo, dependendo dos movimentos da Moitié, quem sabe a nova trend lolita seria o OTT Gothic. Seria interessante ver essa trend se desenvolvendo. Esperemos, por fim, ver como Mana-sama guiará o caminho que a Moitié seguirá daqui em diante.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...